terça-feira , 21 fevereiro 2017
Home - Games - Desbloquear o PS4 custa 300 reais

Desbloquear o PS4 custa 300 reais


Desbloquearam o Playstation 4, é o que parece. A dificuldade em desbloquear os novos consoles ocorre devido a uma maior integração com a nuvem e atualizações constantes. Por isso o desbloqueio estava ficando cada vez menos improvável. Entretanto o desbloqueio para a nova geração de consoles já está circulando entre as lojas de assistência técnica. Até agora apenas o desbloqueio que foi comprovado é o do Playstation 4 da Sony.

Essa informação vem através do site UOL Jogos – onde eles foram averiguar se o boato era verídico na rua 25 de março em São Paulo. Foi encontrado pela equipe do UOL pelo menos quatro assistências que afirmaram desbloquear o PS4.

De acordo com a pesquisa do UOL há dois métodos para destravar o console. Um dos métodos o vendedor dizia que “Colocamos um chip na placa do seu PS4, ligamos nosso laptop ao chip, formatamos o HD do videogame e copiamos os jogos. Depois disso, retiramos o chip e entregamos o aparelho”.

O chip no qual o vendedor menciona é o Raspberry Pi, o microcomputador em que pode ser usado para diversas operações, mas principalmente relacionadas à automação.

O funcionário ainda afirma que com um software especial em conjunto com o chip, os técnicos conseguem fazer você jogar qualquer game de PS4. Entretanto, o mais inusitado é que cai por terra um dos problemas mais graves de quem desbloqueava o aparelho: não poder jogar online. No PS3 e no Xbox era praticamente impossível jogar online alguns jogos. Com o novo método agora é possível usufruir do multiplayer e ainda poderá atualizar o console. O vendedor ainda diz que “nem a Sony saberá se você está jogando um game original ou não”.

O UOL de início achou que se tratava de um esquema bastante conhecido que é o das contas compartilhadas. A Sony oferece a possibilidade da conta do usuário ser compartilhada com até outros dois consoles. Com essa possibilidade um grupo de amigos pode atualmente comprar um jogo e dividir a conta em até três pessoas. Mas o vendedor garantiu que o método de desbloqueio não era relacionado a isso. O procedimento no modo geral leva em torno de três dias.

O segundo método que a equipe UOL encontrou e foi testado por eles tratava-se de algo mais técnico sobre a realização do procedimento. “O que fazemos é transformar um PS4 em um clone de outro PS4. O esquema copia [os dados] da BIOS e do processador e replica em outros videogames. Assim, tudo o que um PS4 comprar, pode ser copiado para outro. Esse esquema de clonagem é muito melhor que conta compartilhada, porque você compra cada jogo por R$ 30, R$ 35″, calcula o vendedor.

O preço que estão cobrando por esse desbloqueio é de R$300,00 e o vendedor ressalta que todos os dados contidos no HD do PS4 serão apagados, pois o disco rígido será formatado. Por isso tudo que estava instalado precisa ser baixado novamente na PSN.

O UOL deixou o console para ser desbloqueado e teve um prazo estipulado de até cinco dias para o trabalho ser executado. Ainda de acordo com o vendedor, estão chegando muitos aparelhos para que o procedimento seja feito. “Todo dia tem chegado uns 10 ‘Play 4′ pra fazer o esquema, aí tem uma fila “, disse o vendedor.

No dia em que o jornalista foi buscar o console ele ligou o PS4 e verificou que realmente haviam duas contas cadastradas. De acordo com o vendedor, fazem parte do destravamento e que elas não poderiam ser apagadas. Caso fossem apagadas todos os jogos contidos no HD também seriam deletados.

O vendedor durante os testes iniciou Call od Duty Advanced Warfare e o Fifa 15. Ambos os jogos rodaram perfeitamente. O desbloqueio do console é vendido com uma quantidade de jogos predeterminada, portanto caso o cliente queira algum outro jogo que está fora da lista, deve pagar R$50,00 por cada título.

O UOL ainda informou que testou 12 títulos, e alguns grandes nomes como “Call of Duty: Advanced Warfare”, “FIFA 15”, “PES 2015”, “Bloodborne” e “Mortal Kombat X”.

Até o momento sabemos que esse sistema de desbloqueio surgiu primeiramente na Rússia. A Sony, no entanto, foi procurada pelo UOL, mas decidiu não se pronunciar a respeito. O UOL jogos deixou à disposição da Sony o console desbloqueado para que a empresa estude o que acontece nesse procedimento.

Fonte: UOL Jogos

Curta esta página para acessar o conteúdo do artigo ou download.

Veja também

NES Classic: Nintendo aposta e acerta na nostalgia dos games dos anos 80

Quando soube que a Nintendo pretendia voltar a vender seu icônico videogame de 1985, o Nintendo Entertainment System (NES), e.